segunda-feira, 22 de junho de 2009

Mudai vossos sentidos


Gosto de aproveitar as épocas do ano para refletir um pouco sobre as qualidades que cada época nos traz. Estamos em São João e, para mim, a melhor quermesse é aquela que me ajuda ser uma pessoa mais atenta e consciente, como queria João.

Eram poucas as palavras com as quais João Batista alcançava e punha em movimento os homens do seu tempo: "Mudai vosso sentido; o Reino dos Céus está próximo"(Mt3, 2).

Essa mensagem continha tudo o que podia preparar a virada dos tempos.O Batista percebia um entrelaçamento entre os acontecimentos espirituais e humanos. "Os Reinos dos Céus estão em movimento", dizia.

Essas palavras do professor e teólogo Gerhart Palmer, escritas em 1976, por ocasião da Época de São João, me intrigam. O que queria dizer João com: "Mudai vosso sentido"?

O professor afirma que, com alguma atenção, é bem possível perceber que os "céus estão em movimento" e, por isso, devemos "mudar nossos sentidos", como advertia João Batista.

A começar pela nossa percepção temporal, o tempo linearmente estabelecido, como o conhecíamos, não existe mais. A aceleração e a multiplicidade de "agoras" é uma coisa que pode ser experienciada até mesmo por quem tem uma vida bucólica, no campo, longe da agitação das grandes cidades.

Palmer diz que, além da acelaração temporal, do movimento dos céus, temos muitos outros motivos para relacionar a fala de João no deserto conosco hoje.

Segundo ele, estamos vivendo em um tempo onde as almas humanas estão muito atarefadas e sempre ocupadas. Por isso faz parte da nossa mudança de sentido atual, criarmos espaços em nossas almas para o que está vindo e, com isso, manter-nos saudáveis.

Esse espaço anímico pode ser entendido como consciência. Nesse caso, como uma consciência vigilante. Devemos estar despertos diante de nossas tarefas diárias e, igualmente, frente às nossas demandas internas, o que o teólogo chamou de "fatos que partem dos Reinos dos Céus".

Os céus estão em movimento. E os homens? Na cultura cristã, desde João Batista, há mais de dois mil anos, estamos sabendo que para encontrar aquilo que pode nos preencher com vida e plenitude devemos nos colocar em movimento.

Um movimento especial em direção interna. Um movimento que permita o desabrochar de qualidades fortalecedoras e higienizadoras. João Batista ensinava: que o tempo antigo está cumprido e que um novo tempo precisaria começar. Esse novo tempo está dentro de nós.

Nenhum comentário:

Postar um comentário