segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Qual é o número do futuro?


Sou do tipo controladora, diria também, autocontroladora. Vivo na ilusão do controle. Penso que posso controlar a mim e ao que está ao meu redor. Até o nome dos meses, se pudesse, mudaria ao meu gosto. Tenho a falsa ideia que posso controlar, catalogar e até numerar o futuro, mas qual é o número do futuro? Hoje, escrevendo essa coluna, percebi que essa pergunta só pode ter uma resposta: o número do futuro é o número da confiança. Com confiança, abrimos mão do controle, pois sabemos que haja o que houver estaremos bem. O controle, na maioria das vezes, esconde um grande medo de viver. Para pessoas controladoras e medrosas, como eu, a melhor receita é deixar a vida correr suavemente e até mesmo, superficialmente, e confiar.


Estava travada. Minha mente se assemelhava a uma página em branco, a um buraco negro. Tinha colocado o título (sempre começo pelo título): "Aogosto". Queria falar do mês que inicia hoje e como eu gostaria que ele fosse do meu gosto e com isso refletir sobre minha teima em controlar até o nome dos meses.

Claro que o trocadilho sem graça me paralisou, não consegui pensar em como começar a escrever nem a primeira linha dessa crônica.

Foi aí que o episódio aconteceu. O pequeno aqui de casa chega correndo e pergunta: "Mãe, qual é o número do futuro?". Tomada de surpresa pela pergunta pouco comum, antes mesmo de responder, apaguei o "Aogosto"e escrevi o título: "Qual é o número do futuro?".

Só depois voltei para meu filho e pedi para que explicasse, ele repetiu e então entendi: o "número" era o "canal" e o "futuro" era o "Futura". A resposta foi "15" e o guri correu em direção à sala de TV.

Mas o impacto inicial da pergunta já tinha deixado sua marca. "Qual é o número do futuro?" Qual? A pergunta ainda está ecoando em mim, sombreando a folha em branco, preenchendo irregularmente o buraco negro.

Qual é o número do futuro? Você sabe? A resposta não está na Internet. O Google não sabe, nem o Yahoo Respostas. Porém, a pesquisa me levou até um site português sobre esmalte de unha, chama-se: "Blog de Verniz de Unhas, Miss Verniz", com um subtítulo engajador: "Para as verdadeiras fãs de vernizes de unhas!!!". As três exclamações estão no original.

Sobre a questão intrigante o post diz o seguinte: "Verniz Dote número 256 - Futuro". O comentário da blogueira portuguesa diz: "Hoje testei uma cor mais suave e ao mesmo tempo pouco vista nas marcas de vernizes".

Impossível não dar risada. A minha folha em branco entrou por um buraco negro e foi parar em Portugal em meio a cores suaves e jamais vistas.

Aprendi a lição, ao invés de querer mudar até o nome dos meses ao meu gosto controlador, ao invés de querer numerar o futuro, às vezes é mais saudável deixar a vida me levar de forma suave e superficial.


Nenhum comentário:

Postar um comentário